15 de nov de 2009

Rolou em Serra Negra




FDS mais aguardado de Novembro, feriadão de dia de finados e.... e.... e rolou viagem da Interacto Academia de Danças. Destino Grand Hotel Serra Negra e Rovi. Como não poderia deixar de ser para começar bem,ele mesmo, Raimundo Fagner promoveu o atraso da ida, segundo dizem foi providenciar algumas guarnições, no entanto o mundo inteiro teve a mesma idéia aquele dia.
Bronca dada, a Professora Tatiane fez a chamadinha, deu seus recadinhos e lá fomos nós. Rumo Serra Negra no Fim de Semana mais ensolarado do ano. Além de toda expectativa gerada pelo evento, ninguém contava com uma bela aquisição da Interacto: Agora a academia conta com um dos coelhos da Duracell para animar eventos e viagens, Senhorita JussaraKa. Sr. Olair, o motorista, pegou a Fernão Dias e botou o motor para trabalhar em regime máximo, toda a potência do Nunes Bus, e lá fomos a incríveis 40 km por hora na rodovia, entre uma curva e outra, Tia Ju fez suas primeiras intervenções com a música do Grande Tim "Quando o inverno passaaaaaaaar...", pois é, Tia Ju não emplacou.No entanto emplacou com o sucesso de público e crítica"Se você está contente compre um TRIDENT" . Assim fomos curtindo esse clássico, durante 4 horas inesquecíveis com nossos novos amigos da colônia Luso-Oriental.
Chegando ao nosso destino feito o check in , todos acomodados...Um doce para quem advinhar,vamos lá, dou-lhe uma, dou-lhe duas, não ninguém?!
Roberto convocou reunião extraordinária, extraordinarissíma, eu diria, colocou toda a equipe a par do caminho não tão suave que os outros ônibus fizeram, passou a programação, as recomendações finais , e um desabafo emocionado. Todos devidamente produzidos, tivemos o muito bem servido Jantar dançante, com direito a já consagrada, e totalmente excelente roda dos aniversariantes.
Encerrado o jantar, eis que chegam, rigorosamente dentro do limite de velocidade, Ivan e sua troup. Daí rolou o luau com às tochas da Lilian, um pequeno foco de incêndio, piorado e depois combatido pelo Sgto Motta e claro que o melhor da música brasileira com voz e violão de Pedro Méssias.
Veio a madrugada com o bom e velho jogo de tabuleiro no quarto número 30, e depois piscina na alta madrugada, entre um mergulho e outro surge uma pergunta filosófica de importância fundamental para a dança de salão e para a vida: E o cavalheirismo ficou onde?! Aí está uma belíssima indagação feita pela bolsista Natalia Cristina, só mesmo ela para dizer com toda a convicção.
Naquele mesmo pique, chegamos ao café da manhã de domingo, com todo o ânimo que Deus deu à Jussara, muito bem servidos que fomos, decidimos curtir o dia na piscina, com pagode, cervejinha, bate papo, os agitos e o TERREMOTO, com DJ J.JR, Roberto, Alini e Jonas.
Segunda noite, depois de uma tarde de preparativos e mais produção, veio um o momento da viagem: o Grande Baile de Dia das Bruxas, com apresentação, animação e agitos de Roberto Kruger, rolou coreografia do Thriller, desfile de fantasias, e até Jonas cantando Claudia Leite. A temperatura literalmente subiu no salão e rolou baile até as tantas da madruga a todo vapor.
Pós baile, no quarto sessenta é claro, evidente e certo que rolaram as caipirinhas, drinks e um Toddy meio do mal, afinal o atraso da ida não poderia ser sem motivo, lá ficamos até as tantas da madrugada ouvindo as histórias do tempo em que Dondon jogava no Andaraí, na emocionante narração de J Junior, descobrimos, enfim um grande contador de histórias para as futuras viagens.
Encerrados os trabalhos etílicos, nada mais natural que ir curtir a pisicna às 4:00 da manhã, entretanto, fatos estranhos ocorreram, segundo a visão de um conhecido colocaram cercas na piscina durante a noite, convenceram o tal fulano de que não haviam cercas, até que não se sabe como ouviram o gato do Chapolin uivando, todos ficaram meio assombrados e decidiram ir embora da piscina.
Chegamos, então, ao último dia, com gincana, diga-se passagem que botaram Célião e Raimundo para correr mesmo ,e agitos, desta vez puxados pela Lilian, Diego, Raimundo e Jonas.
Depois de curtir mais um pouco o sol, chegou a hora de recolher o equipamento de som e se arrumar para ir embora.
Com um ou dois atrasos na hora de ir embora, pegamos o caminho para São Paulo e depois de toda a polêmica e manifestação, fizemos nossa última parada no Rancho da Pamonha.
No mais, para não quebrar a mística da ida soubemos que os outros ônibus fizeram um retorno não tão suave, mas conseguiram chegar a Capital depois de alguns dias.
Viagem mais show de bola dos últimos tempos, parabéns escola, equipe pela participação, e em especial Lilian que viabilizou o evento.

Até lá.

4 comentários:

  1. Gente, hoje de manhã tava dando uma revisada e exclui o post anterior sem querer, não há nenhma política de deletar os comentários. Mal aew
    rrsrs

    ResponderExcluir
  2. eeeeeeeeeee will...tinha q ser ne...rsrsrs....
    brinkdeirinha....

    o blog esta bem legal...


    parabens!!!



    so um comentario da viagem... na proxima tentarei ir..e prometo q faço as caipirinhas e o paulo sergio se for eu falo pra ele fazer tbm...rsrrsrsrs


    bjosssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Ai William, você é um pândego mesmo! Ailoviú!
    BeiJú

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Equipe Interactitude pela entrevista ao nosso querido Jonas e a postagem das fotos do orfanato !!! bjssss

    ResponderExcluir